ITACARÉ E ILHÉUS

 

 

Depois de muitas idas e vindas à Salvador, foi a vez de escapar do usual e percorrer as redondezas. Com a inauguração da ponte de Camamu, a viagem que era de 428 quilometros feita anteriormente através de Ilhéus, passou a ser de 230 quilometros, uma facilidade e tanto. O destino foi Itacaré, com paradas e esticadas no caminho.

 

Como chegar - carro alugado:

Saindo de Salvador, deve-se atravessar a Baía de Todos os Santos pelo ferry boat, até Bom Despacho. Tive sorte e peguei o ferry Ivete Sangalo, inaugurado em 2008, bem mais veloz que os demais. Desse ponto em diante é tudo "facinho-facinho", pois é uma reta só na BA 001 e só seguir as placas: Valença, Ituberá, Taperoá, Nilo Peçanha, Camamu e Itacaré. Alguns quebra-molas no caminho, mas no geral, estrada com 100% de bom asfalto e de belíssimo visual.

 

Chegamos em Itacaré ainda pela manhã, eu já havia feito reserva na Pousada Estrela, muito boazinha (considerando custo x benefício), colada ao Centro, na Pituba - Caminho das Praias - exatamente no fervo, rua que a noite fica interditada por conta dos restaurantes, bares e lojinhas. É claro que as pousadas da praia têm muito mais charme, mas também custam o dobro.

 

Aproveitei o dia da chegada para conhecer as praias do centro: da Concha, onde almocei uma excelente moqueca na Cabana da Ximbica. Essa praia é a mais calminha de todas, pois é formada pelo mar em encontro com o Rio das Contas, tem águas escuras e um farol quadrado bem incomum.

 

Após o almoço, fomos às demais praias do centro: Resende, Tiririca, Costa e Ribeira. Todas pequenas e destinadas ao surfe. Na praia do Resende há um gramado enorme com coqueiros que nos obriga a esticar a canga pra aproveitar a sombra e "lagartexear" por um tempinho. Na praia da Ribeira não entrar na água é impossível.

 

Com o tempo nublado no dia seguinte, optamos por pegar a BA001 e seguir em direção a Ilhéus, para conhecer o lado histórico da Costa do Cacau, sem necessariamente precisar entrar na água. Partindo de Itacaré, chegamos ao destino em menos de uma hora e visitamos os mirantes e igrejas. No centro, ao lado da Catedral de São Sebastião, nos deparamos com o bar Vesúvio, famoso pelo livro Gabriela, Cravo e Canela de Jorge Amado, que foi imortalizado pelo personagem Nacib, interpretado pelo saudoso Armando Bogus em parceria com Sonia Braga.

 

A maior beleza entre Itacaré e Ilhéus é a estrada, recortada na Mata Atlântica nos proporciona a perfeita combinação do céu e mar com o verde das matas. É dessa estrada que partem as trilhas que levam às praias mais famosas de Itacaré: Jeribucaçu, Engenhoca, Havaizinho e Camboinha. Em um ponto mais acima: Itacarezinho, onde é possível chegar de carro e às cachoeiras: Usina e Tijuípe, ambas localizadas em fazendas particulares com cobrança de taxa de visitação. Não contratei guias, nem passeios, usei meu Guia 4 Rodas e minha intuição, além de perguntar ao próprio pessoal local.

Em Itacarezinho, ainda tivemos a sorte de presenciar a soltura de tartarugas marinhas do Projeto Tamar. Algumas ficaram presas nas algas e resgatadas pelos biólogos. Demais!!!

 

Voltando à Itaparica, passamos por Maraú, almoçamos em Barra Grande e ficamos algumas horas dentro d´água na Ponta do Mutá. Muito pouco para uma tarde. Aquele lugar merece uma semana de ócio! É uma promessa de retorno!

 

Já chegando bem pertinho de Valença, em Ituberá,  nos deparamos com uma placas indicando uma área de preservação ambiental muito bem cuidada pela Michelin (quando eu nem imaginava que um dia trabalharia para ela), com um amplo estacionamento para visitantes e uma cachoeira de tirar o fôlego: Pancada d'água. Pelo nome já dá para ter uma noção. 

 

 

Imperdível ao paladar:
* A trilha para a praia de Jeribuaçu é cansativa, mas vale cada passo. Experimente a tapioca de marguerita. Isso mesmo!!! Igualzinha a pizza. O peixe da barraca do Papa-Jaca também é o que há... tomar uma cerveja pelo precito que cobram é bom demais... afinal, chegar com cerveja depois daquela trilha é algo mega-trabalhoso!
* Experimente o café em frente a Pousada Estrela. E tente, se for capaz, resistir à tentação das tortas, o petit-gateau então...
* Creperia Tio Gu, pelos crepes, pela trilha sonora, pelo atendimento e pelos rapazes do balcão. Foi lá que descobri o som do Scambo.


Imperdível ao visual e ao astral :
* Pôr do sol no Mirante da Ponta do Xaréu
* As curvas da estrada no trecho Itacaré - Itacarezinho
* Caminhada pela praia de Itacarezinho
* Mergulho nas cachoeiras, principalmente na da Usina que é bem mais sossegada que a do Tijuípe